0

A combinação perfeita: a fundação do Grupo Lindt & Sprüngli

Rodolphe Lindt teve êxito com seu fondant de chocolate – e ganhou o reconhecimento da alta sociedade de Berna. Todos faziam pedidos de seu fondant de chocolate. E começaram a fazer mais pedidos. E eles esperaram. No começo, com paciência. Mais tarde, com certa irritação. E no final, já com ira. A sua fábrica antiga perto do Rio Aar era pequena demais; ela não estava suportando a demanda.

E o que Rodolphe Lindt fez?

Mas tudo isso não o incomodava: ele adorava sua vida, gostava de caçar e frequentar vernissages. Ele vendia o fondant de chocolate para as meninas de alta classe em Neuenburg e Berna. Ele só aparecia na fábrica quando tinha vontade. E ele aceitou a oferta do confeiteiro Jean Tobler para garantir encomendas ainda maiores para a Lindt como vendedor ambulante.

Obrigado, mas a resposta é não

Ao mesmo tempo, todos estavam tentando descobrir seu segredo, mas, felizmente, ninguém teve sucesso. Logo, ele começou a receber ofertas. A receita secreta valia um audacioso valor de três milhões de marcos para uma empresa alemã. Mas entregar a receita? Nem pensar. Rodolphe Lindt rejeitou a oferta.

Retrospectiva

Em meados da década de 1890, sua pequena fábrica estava pronta para ser demolida; a modernização era necessária. E havia a questão urgente de como reduzir as pilhas de pedidos. Rodolphe Lindt começou a mostrar os primeiros sinais de preocupação. E esses fatores foram os motivos que o levaram a reunir-se com um homem que viajou de Zurique para encontrá-lo. 

O conhecimento das pessoas

Era a primavera de 1898. Quase vinte anos após a invenção do fondant de chocolate. Em Olten, numa cidade no meio do caminho até Zurique, Rodolphe Lindt se reuniu com esse homem que era famoso pela produção de chocolate, mas ainda mais pelo seu espírito empreendedor. Esse homem sabia que Rodolphe Lindt não abriria mão de sua vida agitada e, o mais importante, que ele teria o direito de opinar sobre tudo relacionado com o fondant de chocolate. 

Uma oferta

Era a primavera de 1898. Quase vinte anos após a invenção do fondant de chocolate. Em Olten, numa cidade no meio do caminho até Zurique, Rodolphe Lindt se reuniu com esse homem que era famoso pela produção de chocolate, mas ainda mais pelo seu espírito empreendedor. Esse homem sabia que Rodolphe Lindt não abriria mão de sua vida agitada e, o mais importante, que ele teria o direito de opinar sobre tudo relacionado com o fondant de chocolate. 

Sim, por favor

O resto é história. Hoje você chamaria isso de uma situação clássica de ganha-ganha. Afinal, cada um conseguiu exatamente o que queria do outro: de um lado o fabricante e rico empresário de Zurique; do outro, o criador do fondant de chocolate e protetor da receita secreta de Berna. Eles tinham um pressentimento, mas ainda não tinham a certeza de que a empresa estava prestes a embarcar em uma história de sucesso sem precedentes. 

Uma nova era

Quando Rodolphe Lindt revelou o segredo para os Sprünglis, tanto o filho quanto o pai ficaram muito impressionados – e juraram manter o sigilo. O segredo foi colocado em um cofre, onde permanece até hoje. E logo depois, o fondant de chocolate começou a ser produzido em uma moderna fábrica de Kilchberg, perto de Zurique. A entrada no local era expressamente proibida para pessoas não autorizadas.